Salve galera.

Primeiro, gostaria de me apresentar. Sou Eduardo Guimarães, jornalista e que você já deve ter ouvido com algumas participações no podcast do Mr. Play.

E agora, faço parte da equipe de produção de conteúdo do site. Minhas participações serão esporádicas, principalmente devido ao tempo que tenho para poder elaborar textos legais para vocês. Mas prometo que sempre que possível, passarei por aqui.

Suicide Squad cover

E nada melhor para minha estreia do que falar de Esquadrão Suicida. O filme que prometia ser uma das melhores produções da nova fase de filmes da DC acabou se mostrando uma bomba.

E antes de continuar, já vai o aviso de SPOILERS a partir deste ponto. Por isso, se quiser seguir, é por sua conta e risco.

spoiler_alert

O roteiro de Esquadrão Suicida começa bem, contando a história dos personagens. Em certos momentos, lembra muito a entrada de alguns games, onde aparece a ficha de cada personagem e suas habilidades. Esta parte é muito bem pensada, pois ajuda a você ter empatia por eles. Principalmente pelo Pistoleiro (Will Smith) e Arlequina (Margot Robbie).

Pistoleiro Arlequina

Mas a partir deste ponto, o filme começa a apresentar uma história fraca. Primeiro porque os vilões do filme, Magia (Cara Delevingne) e seu irmão (que não é chamado pelo seu nome durante todo o filme, mas é o personagem Incubus e é interpretado pelo ator Alain Chanoine) são mais rasos que piscina infantil. Sem contar que apesar de todas as tentativas de matar Incubus, bastou apenas uma bomba grande para dar fim nele. Será que não dava para mandar um míssil ao invés de enviar uma equipe de vilões?

A ideia dos irmãos de construir uma máquina para acabar com a humanidade, já que esta tinha parado de adora-los é até que aceitável. E o fato de Magia demorar 3 dias para construir algo usando somente seus poderes mágicos também passa. Mas novamente é utilizado o recurso de uma grande bomba para destruí-la. Será que não dava para usar algo mais original?

Movie-Suicied-Squad-Enchantress

Por exemplo, ao invés de Diablo (Jay Hernandez) se sacrificar apenas para colocar Incubus em cima de onde a bomba explodiria, ele poderia morrer desligando a máquina. Seria uma morte muito mais digna ao personagem.

Diablo

Outra coisa que ficou forçada na história foi a amizade que tentou se criar entre os personagens. No começo do filme, o Capitão Bumerangue (Jai Courtney) provoca a morte de Amarra (Adam Beach) somente para descobrir se Amanda Walker (Viola Davis) realmente colocou explosivos na cabeça de cada um deles. E mesmo assim, os personagens no final parecem uma grande família unida.

Suicide-Squad

As cenas de ação muitas vezes acabam se tornando repetitivas, mostrando o Esquadrão enfrentando o exercito de pessoas sem rostos de Magia. E as cenas que poderiam dar ritmo ao filme acabam parecendo apenas um tapa buraco.

Mas acredito que a principal decepção fique por conta do Coringa (Jared Leto). O personagem que nas HQs é um assassino serial psicótico, capaz de arrancar a pele do próprio rosto para usar como mascara, neste filme pode ser resumido a um gangster doido. Somente isso. Ele não tem a força ou carisma que Jack Nicholson ou Heath Ledger deram ao personagem em outras produções.

joker

Temos que esperar que no filme do Batman o personagem volte com estilo. Porque se seguir na mesma batida deste filme, vai ser uma participação bem decepcionante.

No final das contas, Esquadrão Suicida deixa a desejar, assim como Batman v Superman deixou. Parece que a DC Comics/Warner ainda não conseguiu acertar a mão do seu Universo Cinematográfico, da mesma maneira que a Marvel/Disney acertou.

Apenas um detalhe: a Marvel também fez filmes ruins, como Thor ou Homem de Ferro 3. Mas no geral, podemos afirmar que seu Universo está se saindo maravilhosamente bem, inclusive com a integração entre cinema, TV (com as séries Agentes da SHIELD e Agente Carter) e Internet (com as séries do Netflix). Enquanto isso, a DC teve um começo bom com Homem de Aço, mas decepcionou em seus próximos filmes. Sem contar que ela ainda não conseguiu criar um universo expandido com suas produções para TV.

E olha que as séries da DC feitas pelo Warner Channel sempre foram elogiadas por serem extremamente bem feitas e com roteiros inteligentes.